minha criança

Um tapete colorido, invadido por traços de emoções que se resumem à inconsciência tocada de duas crianças. Emerge uma cor de cada vez, sem serem criados padrões ou caminhos. Um beijo e um abraço chegam, uma história encantada ou uma simples música de embalar. A sensação toma um atalho acolhedor e um ingénuo arco-íris origina milhares de sorrisos simples mas sentidos. Os sons resumem-se a palavras geradas por emoções vivas, inicialmente retraídas, que lhes tomam conta do corpo e do coração e que transformam toda a seriedade exigida pelo mundo em doces lágrimas bêbedas de alegria. É bom poder sentir essa “felicidade inconsciente”, uma felicidade espontânea e incondicional, que aparece quando menos esperamos e nos tornam pessoas mais preenchidas.

7 comentários:

  1. Fico contente por ti, por teres encontrado a tua criança.

    ResponderEliminar
  2. .. e no final respiramos fundo

    muito bonito :)

    *

    ResponderEliminar
  3. a felicidade está nas pequenas coisas, essas mesmas que descreves. Adorei :)

    ResponderEliminar
  4. a vida é feita disto, o amor é isto e ai de quem complicar!
    adorei, maria (: *

    ResponderEliminar