Nada incomum, nada estranho, perto de nada. O mesmo velho cenário, a mesma velha chuva e não há explosões aqui. Então algo incomum e estranho vem do nada. Vi uma nave espacial voar perto da tua janela, tu viste-a? Vem sentar-te no meu muro, lê-me a história do "O" e conta-me como se ainda acreditasses que no fim do século há uma mudança para nós todos. Nada incomum, nada mudou, estou apenas um pouco mais velha, só isso. Tu sabes quando encontraste isso, há uma coisa que aprendi apenas porque tu a sentiste, quando eles o levaram embora. Algo incomum, algo estranho, vem do nada. Mas eu não sou um milagre e vocês não são santos, sou apenas outro soldado indo para local algum. [Amie - Damien Rice]

10 comentários:

  1. Adoro esta música e tudo que tenha cheirinho a Damien Rice :)

    ResponderEliminar
  2. Tens razão. Vejo que ainda fabricas obras de arte. ;D

    ResponderEliminar
  3. Não conheço muito a música dele. Mas boa letra.

    ResponderEliminar
  4. Lembra-me Manel Cruz, embora não haja comparação possível.
    Maria :) *

    ResponderEliminar
  5. a letra é fenomenal.
    (vou adicionar-te no last.fm, se me permites...)

    ResponderEliminar
  6. Obrigado, és muito simpática, e além disso se eu tenho um dom para a escrita, tu partilhas o comigo, ;D

    ResponderEliminar
  7. excelente.
    já tinha saudades de vir aqui comentar ;D
    um beijinho :*

    ResponderEliminar
  8. eu vi essa nave maria. eu meti lá tudo o que não presta e mandei-a para o fim do mundo.
    amo-te

    ResponderEliminar
  9. lindo!

    vou seguir-te, gostei muito do blogue!

    ResponderEliminar